Rigatoni com Nata e Mignon

Rigatoni com Nata e Mignon
Esse tempinho frio pede aquele prato quentinho, não é mesmo? Essa tempo fica extremamente saborosa, pois além do gorgonzola, o molho fica com aquele sabor do demi glace da carne, simplesmente sensacional!
Rigatoni com Nata e Mignon
INGREDIENTES
-500gr de filé mignon em cubos
-500gr de rigatoni ou massa curta
-400gr nata
-200gr gorgonzola
-Salsinha para finalizar
-Sal, pimenta do reino e azeite a gosto
MODO DE PREPARO
Em uma frigideira grande coloque um fio de azeite e os cubos de mignon, deixe dourar bem e só depois vire. Deixe dourar também e acrescente sal e pimenta do reino. Agora adicione a nata e o gorgonzola picado, misture para incorporar e mantenha em fogo baixo.
Cozinhe a massa conforme instruções da embalagem, e sempre em agua salgada.
Escorra e misture ao molho. Sirva imediatamente e finalize com salsinha bem picada.
HARMONIZAÇÃO
Um prato que leva carne vermelha, queijo forte e nata pede um vinho encorpado, e que ao mesmo tempo, não tenha taninos muito expressivos. O Cova do Frade, da região de Dão – Portugal, é a escolha certa. Com notas de ameixa preta, corpo médio e taninos delicados é o vinho ideal para massas com molho de queijos e dias frios.
DICAS DO CHEF
-Se você preferir um prato de sabor mais leve, substitua o gorgonzola por queijo brie (sem a casca), na mesma proporção;
-No lugar do mignon, você também pode usar lombo suíno, fica igualmente saboroso;
-Devido sua alta concentração de gordura, a nata traz a cremosidade ideal! Se desejar substituir por creme de leite, precisa ter no mínimo 32% de gordura.

🛒 COMPRE AGORA! Passe em uma de nossas Lojas ou compre pelo site, nós já separamos todos os ingredientes para você: 

Kaito Casagrandi

Administrador por formação e apaixonado por gastronomia, Kaito cresceu na cozinha e com o tempo acabou encontrando um universo de possibilidades dentro dela. Ele é adepto da culinária refinada, simples, sem “firulas” em cortes, formatos e afins. Saborosa, agregadora e emocionante! Onde o que realmente importa é estar na mesa com quem se gosta. Ele não cursou gastronomia e tampouco pretende se formar um “chef”. Para ele, a arte de cozinhar não vem de títulos. Ela está nas mãos e no coração.
1 Eu gostei
0 Eu não gostei

Deixei um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *