Benefícios no reaproveitamento dos alimentos, saiba mais!

reaproveitamento

O desperdício de comida está no centro das discussões sobre as mudanças climáticas do mundo! No entanto, o reaproveitamento de frutas, verduras, legumes e diversos outros alimentos pode começar aí da sua casa. Será que é muito complicado?

Entrevistamos a nutricionista Flavia Roberta Duarte Parolin, que também é Consultora de Relacionamento no Confiança, para nos dar dicas de como reaproveitar boa parte dos alimentos que descartamos. Vem saber!

Quais são os principais benefícios no reaproveitamento dos alimentos?

Flavia – Grande parte do desperdício poderia ser evitado se a população se conscientizasse sobre o quanto poderia economizar. Além disso, também tem a riqueza nutricional que as partes não convencionais dos alimentos oferecem.

Toda casca de fruta pode ser reaproveitada na alimentação?

Flavia – Comer algumas frutas com casca, são uma ótima opção para quem procura evitar o desperdício e acrescentar mais fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes na alimentação. As mais utilizadas são:

  • Banana – Produção de pães, doces, bolos, geleias, adicionar nutrientes à farofa tradicional ou até mesmo para um brigadeiro mais nutritivo.
  • Frutas Cítricas – Como laranja, limão de tangerina; podem ser consumidas em sucos, batendo a fruta inteira. Doces, compotas e molho de preparações salgadas. Pode também fazer chás e infusões com suas cascas.
  • Maçã – Comer a fruta inteira com a casca pelo alto teor e fibra. Usadas também para chás, bolos, geleias.
  • Maracujá – A Parte branca da fruta é utilizada para fazer farinha. A casca para fazer doces, cremes, enriquecer saladas e como um purê para acompanhar carnes.
  • Melancia – Sucos, Doces, geleias e pratos salgados como antepasto, suflês e estrogonofe.
  • Abacaxi – Pode ser usada em sucos, geleia, bolos e doces.

É verdade que muitos nutrientes dos alimentos estão concentrados nas cascas, talos e sementes?

Flavia – Talos e folhas podem ser mais nutritivos do que a parte nobre do vegetal como é o caso das folhas da couve-flor, as folhas são ricas e contém mais ferro que a couve manteiga. A casca da laranja tem 40 vezes mais cálcio do que a polpa, enquanto as da maçã e da mexerica têm o dobro de vitamina C em comparado à polpa.

Você pode sugerir alguma receita que utilize alimentos reaproveitados?

Flavia – Cocada de casca e entrecasca de Melancia é uma receita fácil e deliciosa!

INGREDIENTES
2 xícaras de casca de melancia ralada
3 xícaras de açúcar refinado
1 embalagem de coco ralado
1 ½ copo americano de água
MODO DE PREPARO

Rale a casca da melancia. Reserve. Em uma panela coloque o açúcar, e vá mexendo até caramelizar. Acrescente a casca ralada e continue mexendo em fogo brando. Junte o coco ralado e a água. Cozinhe até soltar do fundo da panela. Coloque da geladeira em potinhos e sirva. Bom Apetite!

Quais são os hábitos indispensáveis para conservar o que sobrou dos alimentos para depois reaproveitá-los?

Flavia – É preferível que os alimentos sejam guardados separadamente para evitar contaminação cruzada. A temperatura deve ser adequada pra evitar a proliferação de microrganismos e toxinas; também fique atento com o tipo de recipiente usado, mantenha-o sempre limpo e vedado.

Dicas Úteis da Nutricionista: 

  • Produtos enlatados: Retirar da lata e guardar em outro recipiente sob refrigeração .
  • Feijão: Cru pode ser mantido em temperatura ambiente. Cozido mantido na geladeira por até 3 dias.
  • Frutas: As frutas já cortadas devem ser mantidas na geladeira preferencialmente em um recipiente de vidro. Por terem grande quantidade de água é mais fácil a proliferação de microrganismos. Então o prazo é de aproximadamente 24 horas.
  • Sobras do almoço e jantar: O ideal é que esses alimentos sejam armazenados logo após o término da refeição. O rápido resfriamento diminui o risco de contaminação com outros alimentos. Se guardar na própria panela, é importante que seja mantida fechada.

Você quer mais dicas relevantes para o dia a dia? Acesse o blog e saiba mais!

A nutricionista Flavia Roberta Duarte Parolin, que gentilmente cedeu a entrevista

6 Eu gostei
2 Eu não gostei

Deixei um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *